Sicredi 1
Copacol Supermercados
ACICAF
Prefeitura
Prefeitura 2

Saiba quais são as regras e como fazer para doar sangue, no Paraná

Por Amilcar Bueno em 02/09/2021 às 11:46:35

Bancos de sangue relatam estar sofrendo com baixo estoque de bolsas. Por causa da pandemia, algumas unidades estão realizando agendamento de horário para doação. Bolsa de sangue em doação feita no Hemope, na Zona Norte do Recife

Reprodução/TV Globo

Bancos de sangue de todo o Paraná estão enfrentando dificuldades para encontrar doadores. Com isso, várias unidades enfrentam baixo estoque de bolsas. Com a pandemia do novo coronavírus, as unidades do Hemepar estão agendando horário para a segurança do doador.

Hemepar lança aplicativo para facilitar agendamento de doações

RPC promove campanha de doação de sangue; saiba endereços

Confira a seguir quais são as regras para fazer a doação:

Estar em boas condições de saúde;

Ter dormido pelo menos seis horas de sono;

Ter entre 16 e 69 anos, sendo que a primeira doação deve ter sido feita até os 60 anos de idade. Menores de 18 anos precisam de uma autorização do responsável;

Pesar mais de 50 kg;

Estar alimentado, evitando alimentação gordurosa nas três horas que antecedem a doação. Também é recomendado aguardar o intervalo de uma hora após o almoço;

Levar documento oficial com foto, como RG e habilitação;

Respeitar o intervalo mínimo entre as doações, que é de três meses para as mulheres e de dois meses para os homens;

Ter estilo de vida saudável e não ter comportamento de risco.

Impedimentos

Em alguns casos, não é permitida a doação de sangue. Veja a seguir quais grupos não podem doar:

Impedimentos definitivos:

Alcoolismo crônico;

Câncer;

Diabetes tipo I e II, insulino dependente ou com problemas vasculares;

Doenças cardíacas graves e após cirurgias cardíacas de grande porte;

Hepatite após os 11 anos de idade;

Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, HIV, doenças associadas aos vírus HTLV I e II, doença de Chagas e sífilis;

Uso de drogas ilícitas injetáveis;

Malária;

Transplante de órgãos;

Acidente Vascular Cerebral;

Infarto;

Doença auto-imune.

Impedimentos temporários:

Resfriados e gripes: se houve febre, aguardar 15 dias após melhora dos sintomas. Na ausência de febre, o paciente está apto após sete dias;

Alergias: apto sete dias após o fim do tratamento;

Diarreia: apto sete dias após melhora dos sintomas;

Gravidez: aguardar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesária;

Amamentação: aguardar 12 meses após o parto;

Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

Tatuagem, piercing ou maquiagem definitiva: impedem a doação de seis a 12 meses;

Piercing em cavidade oral ou genital impedem a doação por 12 meses após a retirada;

Infecções sexualmente transmissíveis: apto 12 meses após a cura;

Quem esteve em regiões endêmicas de malária precisam aguardar 12 meses;

Aguardar seis meses após procedimentos endoscópicos.

Pessoas que estão em tratamento de doenças, que passaram por cirurgias ou que usam algum tipo de medicamento devem passar por uma avaliação médica antes da doação.

A orientação também vale para pessoas que passaram por procedimentos odontológicos ou que tomaram alguma vacina.

Covid-19

Pacientes que tiveram Covid-19 podem fazer a doação de plasma, que é usada no tratamento de pessoas que estão hospitalizadas com quadro grave da doença.

Para isso, é necessário aguardar 45 dias depois do diagnóstico por meio de exame RT-PCR ou 30 dias depois do fim dos sintomas.

Quem foi vacinado deve aguardar o seguinte intervalo:

CoronaVac: 48 horas;

Pfizer: sete dias;

AstraZeneca: sete dias;

Jansen: sete dias.

VÍDEOS: mais assistidos do G1 PR

Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Comunicar erro
rashid

Comentários